Valores dos pedágios e passagens de ônibus aumentam nesta terça

30/06/2014 12:00

ARTESP informou que 125 pedágios do Estado de São Paulo sofrerão reajustes (Foto: Reinaldo Diniz)

 

As tarifas dos pedágios das rodovias estaduais paulistas sofrerão reajuste de 5,29% a partir desta terça-feira (01). De acordo com a ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), o reajuste foi definido em índice abaixo da inflação.

“A tarifa no Sistema Anchieta-Imigrantes, por exemplo, congelada desde 2012 em R$21,20, passará a R$22,00 no dia 1° de Julho. Pela inflação do período chegaria a R$24,20, 10% acima do novo valor”, informou a agência, através de sua assessoria de imprensa. Ainda segundo a ARTESP, duas praças no mesmo sistema terão reajuste zero – Diadema e Eldorado, ambas na Rodovia dos Imigrantes.

Na região de Piracicaba, três praças de pedágios reajustarão os valores. Na Rodovia Fausto Santomauro (SP-127), que liga Piracicaba-Rio Claro, o valor sofrerá um reajuste de 4,17%, passando de R$4,80 para R$5,00. Os dois pedágio na Rodovia do Açúcar – Comendador Mário Dedini – passarão por reajustes: o pedágio em Salto, de R$2,50, valerá R$2,70, com reajuste de 8,00%. E o pedágio em Rio das Pedras, atualmente tendo um valor de R$3,80, passará a valer, R$4,00. Reajuste de 5,26%.

Segundo a agência reguladora, o pedágio é o principal recurso para manter as rodovias concedidas. “Somente a operação e conservação de malha rodoviária paulista sob concessão custa, em média, R$190,7 milhões por mês. Em obras de ampliação da malha rodoviária paulista foram investidos R$9 bilhões desde janeiro de 2011. Verbas essas provenientes das tarifas de pedágio, sem nenhum centavo dos cofres públicos. São investimentos que fazem das rodovias paulistas as melhores do Brasil”, informou.

Tarifa de transporte interestadual também sofrerão reajustes

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) autorizou reajuste de 4,729% sobre o coeficiente tarifário a partir desta terça-feira (01). A resolução foi divulgada na sexta-feira (27), no Diário Oficial da União.

 O reajuste do serviço de transporte passa a valer em passagens com destinos acima de 75 km do destino inicial.

A agência informou que “para a definição do preço final das passagens incidem impostos, taxas de embarque (cobradas em alguns terminais rodoviários) e valor de pedágio cobrado em rodovias cedidas em concessão”.

O reajuste ocorre anualmente. O último foi autorizado em 03 de outubro do ano passado. Reajustando em 6,981%.

Segundo a resolução divulgada pela ANTT no DOU, os coeficientes tarifários máximos a serem aplicados aos diferentes serviços (ônibus convencional com e sem sanitário, executivo, semileito e leito) variam de R$ 0,133450 a R$ 0,484690 por passageiro\quilômetro. Ainda de acordo com o artigo 3° da Resolução, “o reajuste não se aplica ao transporte interestadual e internacional semiurbano de passageiros e seus serviços diferenciados, que será determinado em ato específico”.

 

Reportagem: Reinaldo Diniz